Compartilhar share
Campo Alegre

Plano de Mobilidade Urbana está sendo desenvolvido em Campo Alegre

Publicado em 01/12/2017 às 16:02 - Atualizado em 01/12/2017 às 16:02

Os técnicos do Serviço de Planejamento do município de Campo Alegre estão realizando o Plano de Mobilidade Urbana - PlanMOB, realizado com o suporte técnico da Amunesc – Associação dos Municípios do Nordeste de Santa Catarina em parceria com a UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina.

A Política Nacional de Mobilidade Urbana (PNMU), foi instituída em abril de 2012 pela Lei Federal n. 12.587, é um dos instrumentos de desenvolvimento urbano no Brasil e tem como finalidade a integração entre os diferentes modos de transporte e a melhoria da acessibilidade e da mobilidade de pessoas e cargas. A lei estabelece o Plano de Mobilidade Urbana como ferramenta para efetivação dos princípios, diretrizes e objetivos dessa política.

O Plano de Mobilidade Urbana é um instrumento de articulação da política municipal e deve ser também instrumento de controle, monitoramento e avaliação de seus próprios resultados, devendo buscar a implementação de programas, metas e ações voltados à superação dos problemas de mobilidade urbana do município, sempre tendo em vista que o caminho a ser buscado é o da mobilidade urbana sustentável coletiva.

Mobilidade Urbana é um atributo das cidades e se refere à facilidade de deslocamentos de pessoas e bens no espaço público urbano. Estes deslocamentos são feitos através de veículos, vias, calçadas, etc. que possibilita o ir e vir do cotidiano.

Com base nestas informações levantadas ao longo de um ano de trabalho, da contagem de veículos em cruzamentos e entroncamentos, e verificação do trajeto de origem e destino que a população utiliza diariamente para o trabalho, estudo e lazer, será feito um planejamento que definirá a execução de perimetrais, rotas de transporte de cargas, itinerários e demanda de transporte coletivo e a criação de um Sistema Municipal de Mobilidade Urbana.

Conforme a Arquiteta, Matilde Ihvens Guimarães Silva, o objetivo do plano é diagnosticar todos os problemas existentes em relação à mobilidade urbana do Município, promover projeções tendenciais e de melhorias e propor um Plano de Ações com propostas que permitam ao Município tratar a mobilidade urbana de modo integrado aos instrumentos de planejamento já existentes. Contemplando: Acessibilidade para pessoas com mobilidade restrita; Áreas de estacionamento; Áreas e horários de acesso restrito; Circulação viária; Distribuição de bens, cargas e descargas; Infraestrutura do sistema de mobilidade urbana; Mobilidade no espaço público de pessoas e mercadorias; Polos geradores de tráfego; Serviços de transporte coletivo; Sistemática de avaliação, revisão e atualização do Plano Diretor de Mobilidade Urbana; Táxis, Mototáxi, transporte escolar e fretamento.

Matilde convida a comunidade para que participem do PlanMOB, respondendo ao questionário de contribuição para o Plano de Mobilidade que está disponível através do link https://goo.gl/forms/RJBrX3NgOovbExXX2


publish